Do outro lado: Istvan Banyai e Life in a day

Duas produções incríveis passaram na minha vida essa semana e me fizeram sentir sensações bastante parecidas. Uma um livro e outra um filme. E me fizeram pensar como muitas vezes esquecemos o quanto o mundo é grande e nós somos pequenos, apenas uma parte dessa grande e incrível rede que interliga todo o planeta.

Bom, vamos lá. Segunda-feira estava passeando pela lojinha do espaço Unibanco como quem não quer nada, esperando o filme começar e me deparei com esse livro. Acho que por causa do meu tfg o título acabou chamando minha atenção, mas depois que comecei a folhear, percebi a genialidade da coisa.

O livro se chama “O outro lado” de um ilustrador e fotógrafo húngaro chamado Istvan Banyai, e ele mostra com desenhos, em uma página o que existe de um lado, e quando viramos a página o que estava do outro. É difícil explicar, mas ele constrói belíssimas narrativas com um traço simples e muita leveza ao contar a história. Por exemplo, em uma página vemos uma menina que observa um aviãozinho de papel no céu, e na outra página vemos o menino jogando os aviões. Dessa maneira o livro vai prendendo nossa atenção, passeamos pelas páginas sempre querendo saber o que está do outro lado.

A descrição no site da Livraria Cultura explica bem: “Dependendo do ponto de vista, a mesma situação pode ter infinitas percepções diferentes, prova de que nem tudo é exatamente o que parece ao primeiro olhar. Um inteligente jogo de enigmas ganha complexidade a cada página e instiga o leitor a questionar sua própria realidade. As ilustrações desafiam o leitor a desvendar todos os ‘outros lados’; dentro e fora, em cima e embaixo, quente e frio, perto e longe, claro e escuro, ficção e realidade. Curioso e estimulante, é um livro feito sob medida para pessoas atentas aos detalhes”.

Algumas imagens e embaixo o site com a descrição do livro:

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?isbn=8575036734

Já o filme, chegou até mim por um amigo querido, e acabei assistindo quinta-feira da mesma semana. Ele chama “Life in a day”, e foi criado a partir de 80 mil videos, 4500 horas de filmagens, vindas de 192 países diferentes. Vou explicar melhor. A ideia veio de uma parceria entre o YouTube, a Ridley Scott Associates e a LG, que anunciaram no dia 06 de julho de 2010 que quem quisesse participar poderia mandar um vídeo sobre o que aconteceu na sua vida no dia 24 de julho de 2010. Depois de receber essa tonelada de imagens do mundo todo o diretor Kevin Macdonald e o editor do filme Joe Walker organizaram e produziram um filme de aproximadamente 94 minutos, que mostra essa diversidade incrível de informação. Uma coisa bem interessante é que todos os autores das imagens escolhidas são creditados como co-diretores.

Além do lance surreal de ser algo feito de maneira coletiva, depois que assisti o filme fiquei mergulhada nessa sensação de como o mundo é grande, como pode tudo isso ser verdade e ter acontecido no mesmo dia! 24 horas de história! E isso é tão pouco pra história da Terra!

Bom, vale conferir! Aqui fica o link do Youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=JaFVr_cJJIY&feature=watch-now-button&wide=1&has_verified=1&oref=http%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fl.php%3Fu%3Dhttp%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DJaFVr_cJJIY%26feature%3Dwatch-now-button%26wide%3D1%26has_verified%3D1&h=qAQF4R6ULAQHYu-buv9wzlz781R_edmULpTwIYqXpWNAYvg

Anúncios

Petra Blaisse

Ultimamente, acho que pelo tanto de tempo excessivo que tenho trabalhado e principalmente com a proximidade do tfg, eu tenho pensado muito no valor que a arquitetura tem para mim, e no geral na vida das pessoas. Fico pensando no que me faz gostar mais de um prédio que do outro, ou porque é que aquele lugar me traz felicidade, ou como é que alguns espaços funcionam.. E para mim é impressionante como a arquitetura pode acabar tendo um caráter pessoal.

Falando de espaços, tendo a gostar cada vez mais dos que são assim mesmo, bem pessoais, mesmo achando dificil definir o que deixa um espaço pessoal. Talvez seje quando você sente ali uma energia por trás, de que tem o “dedo” de alguma pessoa naquele espaço/ De alguma forma quando você chega num lugar assim, de alguma maneira você se contagia com essa energia, com a intenção que foi passada ali, pode ser frio, calor, pode ser triste, melancolico, feliz, animado, ou qualquer coisa que se queira…

Feita essa introdução eu resolvi postar aqui sobre uma arquiteta, designer, mas que vejo mais  como um artista de espaços, que consegue transformá-los de uma maneira muito bacana. Se chama Petra Blaisse, holandesa, assiti a uma palestra dela umas semanas atrás no Sesc Pompéia. Basicamente ela trabalha com texturas, na maioria das vezes traduzidas em cortinas (mas seus trabalhos são muito diversos). Na palestra ela falou sobre seu trabalho e vou passar aqui um parágrafo de anotação minha durante a palestra.

Seu trabalho é inspirado em estruturas, ela tem muitas fotos e desenhos da natureza que servem de inspiração. Estrutura traduzida em tecido, em cor, e em luz que passa e que fica, em claro e escuro, reflexos e transparências. As cortinas se movimentam, e por isso nunca sao olhadas e experimentadas da mesma maneira. Para cada trabalho uma pesquisa coerente, que utilize os materias disponiveis no local, ou que tenham relação com o lugar, isso principalmente em seus trabalhos de paisagismo. Faz instalações e intervenções permanentes.

Colocarei então para ilustrar  fotos de duas de suas intervenções. Primeiro a cortina feita em 1999 para o Hackney Empire Theater  em Londres, com um tipo de costura a mão que ela aprendeu no colégio quando era criança, que tem uma presença realmente impressionante no teatro. Em seguida o pavilhão que ela fez para Villa Manin Contemporary Art Center em 2005, um pavilhão que eram muitos guardachuvas, individuais, de um tecido transparente e refletor ao mesmo tempo, um efeito incrível, e nas palavras dela “you can see through, create your own space, you can move, and it reflects the sky and transform the space”.

Hackney Empire Theater | London

Hackney Empire Theater | London

Reflitutti | Villa Manin

Reflitutti | Villa Manin

o site dela esta aqui pra quem quiser ver mais : www.insideoutside.nl

até a próxima.