Arquitetura e Cadeia Alimentar

Buenas,

hoje decidi comentar um filme que vi já faz um bom tempo, peguei enquanto passeava pelos canais da tv. O longa The Architect retrata a história de um arquiteto/professor/pai de família e o processo de reestruturação de um conjunto habitacional de sua autoria. A trama ou tensão do filme começa quando uma moradora deste local comparece a uma aula em que o nosso companheiro de profissão esta falando exatamente das delicadezas de um projeto e sua relação com a vida ali presente.

É muito interessante ver o desenrolar de cada diálogo da história que mostra diferenças claras entre necessidade, realidades e intenções.

Esse tema me interessa intensamente – saber até que ponto o que deve prevalecer é   traço da lapiseira ou o da vida de cada indivíduo. Neste momento em que ainda nos encontramos, da descrença da sociedade em nossa função devemos nos perguntar se o que deve mudar são nossos clientes ou se somos nós mesmos. Como aproximar a cultura brasileira (em grande escala, não apenas a que aparece por ai nas bancas) da arte que tanto amamos e defendemos devemos esperar que eles se apaixonem pelas mesmas coisas que nós, nos rendermos aos seus anseios ou crescermos juntos em um equilíbrio ainda não encontrado.

Pensando sobre isso, metaforizei (sim! eu ainda sei o que é isso) – imagei um animal, o Arkitettus Camelopardalis que não consegue se inserir na cadeia alimentar da região em que habita e a culpa incessantemente pela sua falta de espaço, logo sua fome e a sua solidão.

Ao mesmo tempo e talvez de maneira mais otimista me utilizo as palavras do mestre centenário, que relativiza essas reflexões e nos lembra que todas essas questões arquitetônicas ainda estão em segundo plano.

“A vida é importante; a Arquitetura não é. Até é bom saber das coisas da cultura, da pintura, da arte. Mas não é essencial. Essencial é o bom comportamento do homem diante da vida.”

– Oscar Niemeyer

Anúncios

One thought on “Arquitetura e Cadeia Alimentar

  1. Que frase legal do bom velhinho! Já vi esse filme, achei bem legal e forte. Acho legal como ele mostra essa coisa de como o arquiteto pode ter mil teorias, mas não encaixa (o que para mim é o erro da arquitetura) com a vida real e sociedade.

    Boa escolha Arkitettus Pombetis

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s